12 de julho de 2016


Moça não se preocupe chega uma hora que a gente aprender a viver sem. É que no começo parece que a vida vai parar, principalmente porque as horas parecem não colaborar, tudo passa mais devagar e a gente até pensa em maneiras para evitar levantar, como se faltar no trabalho fosse melhorar. O peso de recomeçar parece ser insuportável. Como que a gente vai continuar? Como vou passar naquela rua de novo sem lembrar? Como que faz para pular essa fase e tudo ficar bem? A gente se pergunta um milhão de coisas. A única coisa certa, porém, é que no fim a gente aprende a viver sem, daquele mesmo jeito que a gente vivia antes. A gente aprende a continuar. A gente aprende a passar naquela rua sem lembrar ou aprendemos a lidar com a lembrança. A gente aprende que pular a fase não faz a gente ser melhor. A gente encontra, dentro da gente, respostas de cada uma das um milhão de perguntas que a gente se faz. Porque é preciso receber cada um dos dias do jeito que eles aparecem pra gente. É preciso aceitar que tudo está uma bosta para que tudo volte a ser gostoso de novo. A gente aprende a viver sem um monte de coisas e pessoas nessa vida, mas a única delas que não podemos viver sem somos nós mesmos. A gente não pode esquecer de quem somos, do que gostamos e de onde queremos chegar. Não podemos esquecer de quem gostamos e de quem gosta da gente. Mas, do contrário, a gente pode tranquilamente aprender a viver sem aquele beijo, sem aquele sexo, sem aquela mensagem e sem a companhia. A gente aprende que toda vez que vermos aquele filme vamos lembrar daquela pessoa, a gente aprende que toda vez que ouvirmos aquela música vamos lembrar daquela pessoa. A gente aprende que aquelas fotos também podem ser só aquelas fotos. Por isso, fica bem, tá? Não dê forças para dor. Quando a hora chega a gente aprende que esse negócio de “um dia a hora chega” é verdade. Quando é dia seguinte a gente aprende que o dia seguinte também chega e faz bem mesmo. Quando uma nova pessoa nos elogia, a gente aprende a deixar pra lá os elogios daquelas velhas pessoas. É mais fácil do que parece ser e do que essas palavras podem explicar. Só você colocar na cabeça que, um dia ou outro, vai chegar uma hora que a gente aprende a viver sem. 

Jairo Luís 
(instagram.com/jairo.luis)

10 Comentários ♥:

Laíza disse...

Texto ótimo para reflexão Gisele. Realmente, temos que nos lembrar que antes de 'tal pessoa' aparecer nossa vida era normal, e éramos felizes e vivíamos normalmente, ou talvez melhor do que conhecer ela. Mas há males que vem para o bem, pois há coisas ruins que ocorrem para que piores não aconteçam, e assim aprendemos a filtrar melhor pessoas ou coisas pra nossa vida. Linda semana com as bençãos de Deus :)

Bell disse...

Triste né? Eu acho.
Ainda não sei lidar com ausências tem dias que tenho saudades as lágrimas vem, não doí mais como antes mas o sentimento permanece...

Marcelo Hipolito disse...

Marloon
https://www.youtube.com/watch?v=4zDZIZjX5cc

Peu Rocha disse...

Q lindo, q aconchegante
Venha conhecer o meu cantinho
E espero q goste e fique
comunicologoexisto.blogspot.com

Sobre Sentimentos disse...

Nossa gostei muito do texto, realmente no começo é muito dificil mas depois vamos abrindo espaço para que coisas novas cheguem na nossa vida.

http://sobresentimentosa.blogspot.com.br/

Mara disse...

Muito bom! Vivo em Portugal, e estou a adorar ler o que escreves! Não deixes de escrever!

Gabriel Pestana disse...

Você nem imagina o quanto eu fiquei feliz de entrar aqui e ver que o blog havia sido atualizado, sou o maior fã das coisas que você posta aqui, então mesmo sabendo que nunca mais tinha atualizado eu entrava e agora chego aqui e vejo que você retomou, Parabéns, bom ter de volta você

Blog da Gabi disse...

O primeiro blog que eu leio,e é fantástico!
Estou começando com um tambem, você vai me ajudar muito.

Unknown disse...

Oi Gisele. Nossa, nem estava procurando... Parece que esse texto foi quem me achou. Gostei muito. Até porque me identifiquei completamente. Sofro muito, ela é muito especial pra mim aínda, mas a gente aprende.

ania disse...

Excelente mensagem reflexiva num texto perfeito, muito bem construído...meus sinceros parabéns...amei ler vc!!! abraços, ania..

Postar um comentário

Sinta-se plenamente livre para expor suas idéias.
Eu fico imensamente grata por sua atenção e pelo
carinho dedicado.

Beijos!

Gisele

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...